14.11.13

Mas será que só me acontece a mim?

Imaginem o cenário: sem tempo para almoçar, muitas tarefas para fazer num curto espaço de tempo... Ida aos correios para enviar encomendas, passagem pela papelaria porque falta material escolar, nem vale a pena combinar almoço com uma colega, porque sobram poucos minutos para além dos necessários para almoçar.

Mala ao ombro direito, saco do tricot na mão esquerda, escolho um café gourmet (é bom acrescentar esta parte, para que percebam que apesar de me apetecer um, ou mais, bombons de chocolate que habitam as prateleiras douradas, refreei a minha vontade de gulodice a toda a hora) e peço uma tosta mista e um sumo.

Arranjo uma mesinha jeitosa para tricotar e escapo-me para lá, na esperança que me levem o pedido à mesa e não tenha que andar de sacos e tabuleiros à bulha pela minha atenção. Resulta! Tricotei umas voltas no gorro enquanto preparam o pseudo-almoço.

A cena dá-se quando, depois de comer, decido beber um café. Como não têm serviço de mesa, tenho que ir ao balcão. Como estou a almoçar sozinha, não deixo as tralhas na mesa e decido agarrar em tudo e beber o café ao balcão.

Mala no ombro direito, saco do Tricot na mão esquerda, entregam-me a bebida sem o pacote de açúcar. Procuro o cestinho dos ditos.  O mais próximo está a mais de dois metros de distância, mas tenho uma cliente na linha de mira, se estico o braço acerto-lhe no nariz, se passo por trás sou capaz de a abalroar com a mala e o saco... Se espero que a cliente saia, bebo o café frio...

Avanço com cuidado para o açúcar, sem abalroar ninguém! Decidida, mas insegura, cai o açúcar no chão...

Bolas, porque não pedi antes um bombom de café? Tinha ficado o assunto resolvido!!!!  


10 comentários:

  1. Que bela descrição, digna de uma mulher com mil afazeres e a cabeça a mil à hora! eheheh Descansa, não és a única :)

    ResponderEliminar
  2. Podes crer... para a próxima! :)(imaginei o filme todo)

    ResponderEliminar
  3. Lol o que eu ADORO ler estas tuas dissertações!!!

    Ah grande mulher... força... não desistas... ah ah ah ah

    ResponderEliminar
  4. Achas?

    A meio do texto, ainda pensei que tivesses deixado a mala e o tricot, e os tivessem levado...

    entornar os açucares... não é assim tão mau! Olha se entornasses o café em cima "da vizinha do lado"??

    ResponderEliminar
  5. Metes dois ou três na carteira, devidamente roubados nos cafés por onde passas e pronto! Feito!!!

    ResponderEliminar
  6. Não era dia para coisas doces... :)

    ResponderEliminar
  7. Quando comecei a ler imaginei um desfecho bem pior.

    Café entornado dentro do saco da malha, uma agulha espetada na "tola" da Sra, etc, etc.

    ResponderEliminar
  8. Sofia, o que já me ri... vida de pessoas apressadas porque ocupam cada minuto do seu tempo é assim...

    ResponderEliminar
  9. Sofia, acho que acontece a todos em especial nos dias em que a pressa é maior e o tempo menor.

    ResponderEliminar

Se estás aí, diz qualquer coisa, sou curiosa, gosto de saber o que pensas.
Bj