21.8.13

O meu jardim suspenso



Todos os Verões a história repete-se: voltamos de férias, o calor continua a apertar e eu vejo a varanda despida, com poucas flores, e fico com vontade de ter um jardim...

E lá vamos nós (ele tem muita paciência para os meus caprichos, é verdade!) rumo ao Horto, falar com alguém que nos (me) compreenda. - Ai, sabe, tenho uma varanda grande, com sol o dia inteiro e nada lá dura. (É claro que não digo que me esqueço de as regar e de tomar conta delas, como merecem, porque ninguém precisar de saber dessas coisas.)

Mas todos merecemos uma nova oportunidade, não é? Eu, os canteiros, o regador e as flores agora somos amigos inseparáveis. E prova disso são todas estas bonitas flores que abriram hoje, enquanto eu estava enfiada num escritório alcatifado e onde não é permitido abrir janelas. 
Elas estavam à minha espera para serem fotografadas.
Apresento-vos as petúnias, na primeira foto, e as portulacas, na segunda foto - chegaram no Domingo e hoje já se sentem em casa!


3 comentários:

  1. Oh, que lindas!!!

    As minhas também andam sempre a morrer... ninguém diria que adoro flores!

    ResponderEliminar
  2. Hallo Ana Sofia!
    Schön sind deine Blumen, mit ein bißchen Pflege, Wasser, viel Zeit und viel Liebe gedeihen die Blumen auch bei dir. Und das Gärtnern ist so entspannend. Du kannst aber jederzeit zu mir kommen und dich um meine Blumen und Pflanzen kümmern und das Grün, die Farben und den Duft der Blüten genießen.
    Dufte Grüße
    Hildegard

    ResponderEliminar
  3. e estão tão bem e tão lindas ... ficou muito bem :))

    ResponderEliminar

Se estás aí, diz qualquer coisa, sou curiosa, gosto de saber o que pensas.
Bj