26.2.13

sabonetes naturais



Como sou muito curiosa, gosto de conhecer novas artes, outros mundos e experimentar, experimentar, experimentar!

Perto do Natal, conheci a página da ANIS no Facebook e fiquei encantada com as imagens que ela nos mostrava de sabonetes, bálsamos de lábios, shampoos, e outras coisas que nos transportam para o mundo de antigamente, em que a componente artesanal estava bem presente no quotidiano familiar.

Convenci as minhas filhas a oferecerem-me um workshop da ANIS como presente e fiquei à espera que a oportunidade chegasse - foi este Sábado!

Extraordinário!!!
Nunca imaginei que iria ter uma autêntica aula de Química, foi fantástico, estive muito caladinha, o que não é propriamente hábito meu, a tentar absorver toda a informação que a Ana nos transmitia, porque (estive a fazer contas!) há 27 anos que não tinha uma aula de Química, os conhecimentos básicos estavam adormecidos!

Houve momentos em que me senti uma verdadeira Maga Patológica, mas em versão simpática e sorridente, a adicionar poções, leia-se óleos essenciais, e pós, que no meu caso foram de cacau, a uma base que apetecia mexer, mas só permitido com luvas, porque ainda não se tinha dado a saponificação, que neutraliza o poder da temerosa (para alguns) soda cáustica!

O resultado está aqui à vista, em versão frente (à esquerda) e verso (à direita), é um sabonete de azeite, óleo de côco e manteiga de Karitá, entre outras gorduras, ao qual adicionei óleo essencial de canela e pó de cacau, no fim foi salpicado com sementes de papoila, que irá funcionar como esfoliante, para aqueles banhos mais longos de fim de semana. (Aviso já os mais preocupados com a ecologia, atenção Wise Up - não tenho banheira, só duche, por isso o consumo de água será menor, digo eu!)

Parece que está prontinho, mas não é verdade: um sabonete necessita de passar a fase da cura, tal como os queijos, e neste caso falamos de 4 a 6 semanas.

Que tal?
Agora preciso de passar ao próximo passo - fazer sem a ajuda da professora!

5 comentários:

  1. Que inveja!!! eheheh

    Claro que quando vi a primeira foto, achei que era queijo e deu-me fome... mas é também um lindo sabonete!

    Depois tens de contar o resultado final, daqui a 6 semanas :)

    Tenho andado a ver receitas e vou ver se começo antes por cremes e pastas de dentes... depois, hei-de realmente tentar fazer um workshop de sabonetes, porque não mexo na soda sem ter uma pessoa experiente por perto!

    Ah, não te esqueças de fazer essas coisas em locais bem ventilados :P (fora as outras questões de segurança)

    PS.: Eu realmente morro de medo da soda caustica! Foste muito corajosa!

    ResponderEliminar
  2. É bom fazer os nossos próprios produtos, principalmente por sabermos o que consumimos! Boa!

    ResponderEliminar
  3. Côco, canela, cacau...hum... imagino o bom cheirinho :)

    ResponderEliminar
  4. Deve ter sido super divertido! Acho uma atitude SUPER produzir os próprios sabonetes :) Parabéns que corações lindos

    ResponderEliminar
  5. Um dia, ainda vou experimentar esta arte...

    Maria

    ResponderEliminar

Se estás aí, diz qualquer coisa, sou curiosa, gosto de saber o que pensas.
Bj