6.5.12

Feliz Dia da Mãe


Hoje não vou ser original, hoje vou usar as palavras da Isabel Stilwell, porque concordo em absoluto com todas elas. 

Como alguns de vós sabem, já não tenho a minha Mãe, há muitos anos, quase 20. E ainda hoje faço coisas a pensar na forma como ela as fazias, ou ela me ensinou a fazê-las, ou ainda como ela queria que eu as fizesse.

Como Mãe, de duas filhas, e Mãe-drasta de outros dois, também eu sou chata, prego insuportáveis sermões, mando para a cama a meio de episódios emocionantes de séries televisivas e sou forreta!

Mas talvez seja por ser assim, que estou aqui sentada a escrever, enquanto as 4 crianças cá de casa estão  a preparar-me uma surpresa na cozinha e já me mandaram voltar a ir para a cama, "senão a surpresa não resulta, Mãe...!"


8 comentários:

  1. Ès fantástica Ana, um grande beijinho para Ti para Mim e para todas as Mães chatas. Um Feliz Dia da Mãe <3

    ResponderEliminar
  2. Olá Sofia!
    Completamente de acordo e em completa sintonia com tudo o que está escrito, pela Isabel Stilwell e por ti. Um bj e desejo um excelente dia da mãe! :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Sofia,

    é mesmo e ainda falta a Mãe Má, porque ralho e não deixo fazer ou ir, enfim chata ehehe.
    Aqui (Alemanha) o nosso dia é no dia 13.5. mas feliz dia para ti e todas nós.

    Beijinhos,
    Sandra

    ResponderEliminar
  4. Parabéns Sofia!
    O texto é maravilhoso, vou partilhar, porque há muita gente que precisa de o ler!

    Boa semana!bjns

    ResponderEliminar
  5. Tal como eu, sabes bem a falta que faz um sermão insuportável da mãe e os constantes reparos de "veste lá um casaquinho" e "ai filha que não te andas a alimentar bem"...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Guardei o texto para enviar à minha mãe que, graças a Deus, sempre foi assim chata! :)

    Beijinhos,

    Maria Leonor

    ResponderEliminar
  7. Ser original, não é fácil. E esta senhora disse tudo.
    Como tu, também não tenho mãe há mais de 26 anos. E faz-me falta. E ralhou comigo, castigou-me e não me traumatizou. O amor é isso mesmo. Como diz o ditado "quem dá o pão, dá a educação".

    Bj grande

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito de ler! Dou-lhe toda a razão e os Parabéns a ti por parecer "dares bem conta" de 4 !!:))

    ResponderEliminar

Se estás aí, diz qualquer coisa, sou curiosa, gosto de saber o que pensas.
Bj