19.3.12

Dia do Pai

Para marcar o Dia do Pai, a Irene e a Carolina quiseram ser elas próprias a idealizar e construir os presentes para o seu Pai.

Acho que o prazer de sermos nós próprios a fazer algo com dedicação e carinho também já está enraízado nas minhas filhas... óptimo, devo estar a fazer um bom trabalho!

A Irene escolheu um porta-chaves, pegou num modelo de um livro meu e, calmamente, adaptou-o e reduzi-o à escala que queria, sem usar qualquer aparelho, só com papel e lápis. De seguida escolheu os materiais: uma fazenda com mais de 50 anos, que veio de uma antiga fábrica de textéis do avô da minha cunhada Ana, um botão, uma fita de veludo e o gancho para as chaves. Com a minha ajuda, apenas porque já era muito tarde quando começámos a obra, o cão nasceu!

A Carolina, por sua vez, preferiu criar um postal de recordações. Pintou os dedos, usou-os como carimbos, desenhou olhos e cabelo nas suas figuras, e acrescentou locais onde já esteve com o Pai, a imitar fotos de viagens. Escolhemos uma moldura e o resultado é este!




5 comentários:

  1. ohhhh! quer queridas essas meninas! O cãozinho está muito giro e muito bem feitinho e a colagem está tão querida que fiquei a dizer ohhhhh :)

    ResponderEliminar
  2. Que prendas tão lindas, principalmente porque o carinho que lhes imprimiram transparece!
    Acho que hoje vais ter um pai babado aí em casa!

    ResponderEliminar
  3. Tudo giro por aqui. Parabéns às filhas.
    bjs
    Pat.S.

    Agora percebo o "diesel Only"!

    ResponderEliminar
  4. Aposto que o pai adorou! Babado, com certeza! Não é pr'a menos!

    ResponderEliminar

Se estás aí, diz qualquer coisa, sou curiosa, gosto de saber o que pensas.
Bj